Últimas atualizações da reconstrução peniana - Roma - 2018

Dr. Paulo - SIU

O Congresso da Sociedade Italiana de Urologia, em Roma, foi mais do que produtivo e com certeza uma ótima inspiração para o evento em Londres, que acontecerá nesta sexta-feira, dia 20 de Abril. 

Desta vez como professor e médico cirurgião, Dr. Paulo palestrou sobre a Técnica Egydio, falou sobre as atualizações no campo da reconstrução peniana, além de executar uma cirurgia demonstrativa ao vivo. Neste post você vai aprender um pouco mais sobre a reconstrução do tamanho, aumento do calibre peniano e saber mais detalhes do congresso.


QUAIS AS TÉCNICAS DE RECONSTRUÇÃO PENIANA EXISTENTES?

Como sabemos, a reconstrução peniana é um procedimento cirúrgico que visa recuperar a função, o tamanho e o calibre do pênis. E não existe apenas uma técnica capaz de atender a essa necessidade.

Desde a publicação da Técnica Egydio, em 1998, foram desenvolvidos outros procedimentos para tratar, de maneira definitiva e satisfatória, casos de curvatura peniana e disfunção sexual.

Por isso a experiência do médico é fundamental durante todo o processo de cura, desde o momento da avaliação, escolha da melhor técnica para cada paciente, até final do pós operatório. Veja as técnicas de reconstrução peniana disponíveis e entenda a diferença entre elas:

 

Técnica Egydio

Consiste em alongar o lado curto do pênis, que está comprometido pela doença de Peyronie, até deixá-lo do tamanho do lado longo. Trata-se de uma técnica cirúrgica diferenciada, baseada em princípios geométricos, que possui patentes nos EUA e Europa. Utilizada desde 1998, também é reconhecida como Egydio's Technique ou Egydio's Procedure.

 

Técnica Stage

Ao contrário da técnica cirúrgica de Nesbit, na qual é realizada uma grande plicatura para reduzir o lado maior do pênis, aqui são feitas micro excisões superficiais na túnica albugínea. Este procedimento é utilizado em determinados tipos de curvatura congênita, desde 2012, de maneira complementar às outras técnicas de reconstrução peniana. Para o Dr. Paulo Egydio, esta técnica deve ser usada como um refinamento final, a fim de deixar o pênis mais retilíneo, sem que haja uma perda de tamanho significativa para o paciente.

 

Técnica Sliding

Publicada em 2012, é uma evolução da Técnica Egydio e surgiu devido à necessidade de atender casos mais severos da Doença de Peyronie, quando, por exemplo, há placas de fibroses em ambos os lados do pênis. Este procedimento considera incisões elípticas ao invés da incisão em Y, utiliza dois enxertos cirúrgicos e preserva os princípios geométricos originais.

 

Técnica MOST

Trata-se de uma modificação da Técnica de Sliding, porém sem o uso de enxerto, destinada a corrigir casos cirúrgicos de curvatura peniana. Esta técnica obteve grande sucesso desde a sua publicação, em 2015, porém está caindo em desuso devido aos avanços da pesquisa científica, após a publicação da Técnica MUST.

 

Técnica MUST

Consiste no aprimoramento das técnicas anteriores, considerando os princípios geométricos da Técnica Egydio, com múltiplas incisões na túnica albugínea e sem o uso de enxerto cirúrgico. Publicado em 2017, este procedimento já é considerado referência na cirurgia reconstrutiva do pênis e pode ser utilizado tanto para solucionar a curvatura peniana adquirida (Doença de Peyronie), como em casos de implante de prótese peniana, principalmente quando é identificada alguma perda de tamanho do pênis. 

 

QUAIS AS FRONTEIRAS DA RECONSTRUÇÃO PENIANA?

Esta é uma pergunta muito interessante, que surgiu durante o evento em Kyoto e também em Roma. Veja como o Dr. Paulo Egydio respondeu:

"Gosto muito de comparar a medicina à outras áreas que fazem parte do nosso cotidiano. Assim como estamos vivendo um fenômeno de convergência na tecnologia, com diversas atividades centradas no smartphone, penso que não será diferente na área de reconstrução peniana. A evolução faz parte da natureza humana, que está sempre em busca de resultados mais rápidos e melhores. Por isso acredito que as técnicas cirúrgicas tendem a tornar-se mais simples na medicina sexual, como o uso de enxerto, que com o tempo mostrou-se desnecessário. Mas também exigirão uma experiência cada vez maior do cirurgião, desde um diagnóstico detalhado até a solução definitiva do problema."

Se a curvatura peniana estiver atrapalhando o seu desempenho na hora da relação sexual, ou se estiver inseguro em manter a ereção, procure o Dr. Paulo Egydio. Os procedimentos desenvolvidos podem ajudá-lo a recuperar sua autoestima, saúde plena e alegria de viver. Envie uma mensagem através do botão abaixo, solicite o contato da nossa equipe para agendar uma avaliação presencial.

 

 ENTRAR EM CONTATO

Clínica Dr. Paulo Egydio

Assessoria de imprensa da Clínica Dr. Paulo Egydio.





Inscreva-se no blog