10 coisas que você precisa saber antes do implante peniano

POR Dr. Paulo Egydio

10 coisas que você precisa saber antes do implante penianoFratura no pênis, curvatura causada pela doença de Peyronie e disfunção erétil são fatores que podem exigir implante de prótese peniana. O avanço da ciência e da medicina ajudam os homens a vencer estes problemas.

“O sexo nunca morre”. 

A frase, que muita gente concorda, foi disparada por um homem de 77 anos ao ser entrevistado para uma reportagem publicada no jornal New York Times. O objetivo era mostrar os tratamentos que os homens buscam para enfrentar doenças ligadas à disfunção erétil, como é o caso da prótese para disfunção erétil.

A atenção para a saúde masculina, especificamente sobre o pênis, começa a ganhar importância cada vez mais. A busca crescente por qualidade de vida, sobretudo, na faixa etária mais avançada, pode explicar o olhar cada vez mais atento para as doenças que afetam a sexualidade. Muitos homens e mulheres, acima dos 60 anos, vão permanecer sexualmente ativos, se tiverem saúde e oportunidades. 

Nos Estados Unidos, a Pesquisa Nacional de Saúde e Comportamento Sexual, mostrou que quase 40% dos homens na casa dos 60 anos e mais de 28% dos homens com mais de 70 anos tiveram relações sexuais no mês anterior

Como se vê, a sexualidade não pode ficar descuidada, afinal, “o sexo contém tudo: corpos, almas, sentidos, provas, purezas, delicadezas, resultados, avisos, ordens, saúde”, escreveu o poeta Walt Whitman sobre a força da sexualidade.  

Por outro lado, pesquisas apontam que entre 50% a 60% dos homens vão apresentar disfunções ou enfermidades que afetam o comportamento sexual. No Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde, estima-se que 15 milhões de brasileiros apresentam problemas relacionados à prática sexual. 

Algumas doenças, como Peyronie, são associadas à disfunção erétil, um dos obstáculos enfrentados pelo sexo masculino. 

Muitas vezes, a opção para o tratamento é a prótese para a disfunção erétil. Após consulta ao urologista, se o diagnóstico de disfunção erétil se confirmar e o tratamento for o implante, o paciente precisa tomar alguns cuidados.

Veja o que é importante conhecer antes de fazer um implante peniano.

1) Prótese peniana para fratura 

Quando a fratura no pênis for grave, causando perda de tamanho, afinamento do pênis e/ou dificuldade para ter e manter uma ereção, pode ser indicado o tratamento cirúrgico. 

Um dos tratamentos conhecidos, inclusive é citado nas diretrizes da Doença de Peyronie na Associação Americana de Urologia, é a aplicação dos princípios geométricos (conhecidos como Técnica Egydio), que visa agregar precisão aos procedimentos cirúrgicos já amplamente praticados no Brasil e no exterior. O objetivo é fazer a reconstrução do pênis antes do implante, Bons resultados foram observados. 

2) Se o pênis dobrar, muita atenção!

Anatomicamente, quando há uma desproporção entre tamanho e calibre, como por exemplo, um pênis mais longo e afinado apresenta a tendência a dobrar, mesmo que a qualidade da ereção seja satisfatória.

Se o pênis dobrar durante o ato sexual, vale a pena discutir o caso com um urologista especializado para entender se há fibroses características da Doença de Peyronie e se pode evoluir para disfunção erétil.

3) A prótese para disfunção erétil pode ser preventiva? 

Quando o paciente tem Doença de Peyronie Severa, ou seja, além da deformidade, possui um quadro de disfunção erétil associado, a prótese peniana pode ser preventiva sim. O implante peniano, seja ele maleável ou inflável, pode evitar o surgimento de novas fibroses. Saiba tudo sobre a Doença de Peyronie.

Por isso, consulte o seu especialista e analise as possibilidades de tratamento, os tipos de prótese peniana, riscos e os benefícios envolvidos na cirurgia.

4) Prótese para disfunção erétil tem validade?

Enquanto a prótese estiver oferecendo rigidez vertical, não há necessidade de troca. Caso haja alguma perda de rigidez vertical durante esse período, pode haver a necessidade de troca. 

Existem fabricantes de prótese peniana que dão garantia* por prazo determinado, outros garantia vitalícia, ou seja, em caso de necessidade de troca, a empresa repõe o implante. Os custos referentes à hospital e equipe médica é encarregado aos planos de saúde e/ou ao paciente.

Em caso de necessidade de troca da prótese, por defeito de fabricação, os custos referente à hospital e equipe médica são arcados pelo próprio paciente ou pelo plano de saúde, parcial ou total, a depender do tipo de plano e ou se a equipe médica for credenciada ao convênio de saúde.

*A garantia da prótese varia, de acordo com modelo e empresa. Consulte as condições do modelo desejado com o especialista caso tenha mais dúvidas. 

5) Quais os benefícios da prótese para disfunção erétil?

Para quem está interessado e disposto a recuperar a função penetrativa, os implantes penianos são, em geral, eficazes. 

Segundo estudo publicado Sexual Medicine, os índice de satisfação pós implante de prótese peniana é de 4.4 de 5 para prótese peniana maleável e 4.3 de 5 para prótese peniana inflável. 

“[…] parece não haver diferença na satisfação entre os pacientes que receberam o Implante de Prótese Peniana Maleável e os que receberam o Implante de Prótese Peniana Inflável.” conclui o estudo. 

A maioria das cirurgias proporcionam retornos positivos para o paciente. De acordo com o estudo publicado no Advances in Urology, quando bem indicada, a cirurgia atinge taxas de satisfação podem chegar aos 98%. Para efeito de comparação, a taxa da Sildenafila chega aos 70% nos casos graves de disfunção erétil.

6) Quem é um candidato a implantes penianos?

Homens com disfunção erétil refratária (DE) causada por um problema médico específico costumam ser os candidatos para esse tipo de procedimento. 

De acordo com a revista Medical New Today,  na maioria dos casos, os médicos tentam primeiro tratamentos mais simples e menos invasivos. Se esses tratamentos não forem bem-sucedidos, os homens com disfunção erétil podem considerar a cirurgia de implante peniano.

7) A cirurgia de implante peniano é dolorosa?

A dor que acompanha o paciente durante o pós operatório costuma ser controlada com medicamentos analgésicos e curativos. 

O esperado é que após um curto período os sintomas desapareçam. Porém, a resposta pós-operatória varia de paciente para paciente.

Saiba como é o pós-operatório da cirurgia de implante peniano.

8)Quantos dias após o implanta peniano é possível voltar a fazer sexo?

O seu médico informará o momento em que você vai estar plenamente apto para a atividade sexual. Há uma série de fatores e cada caso é um caso. Em geral, estima-se que após 45 a 60 dias o paciente estará pronto para retomar a vida sexual. 

9) O implante muda as sensações ou a aparência do pênis?

O implante é interno. A sensibilidade do pênis precisa ser avaliada sob erotização, como antes do implante. E, segundo estudos, não há mudanças significativas na sensibilidade.

Descubra como é viver com um implante peniano.

10) Vou precisar de medicamentos para o ato sexual após o implante?

Para dar a rigidez necessária para penetração, não há necessidade de nenhum medicamento adicional. Caso, após erotização, o enchimento residual não for o desejado, pode-se acrescentar medicamentos orais ou intra-uretrais para uma otimização.

Extra: O implante peniano vai aumentar o pênis?

O implante de prótese peniana não é para aumento do pênis, e sim, oferecer complemento de rigidez vertical para uma boa capacidade penetrativa. 

Caso o paciente presencie redução do tamanho do pênis, é possível tratar os tecidos penianos para expansão e otimização do volume do cilindro peniano e permitir o implante da prótese peniana de maior capacidade em tamanho e calibre. 

Essa abordagem faz parte das reconhecidas manobras adjuvantes que podem ser empregadas concomitante ao implante da prótese peniana. 

Portanto, somente um médico experiente e especializado poderá orientá-lo e esclarecer todas as suas dúvidas.

Assista ao vídeo abaixo e veja o vídeo do Dr. Paulo Egydio explicando como é ter uma prótese peniana. Como é ter uma prótese peniana?-1
Compartilhar com o urologista as suas questões sobre impotência sexual ou disfunção erétil é fundamental para receber o tratamento adequado e, ainda, retomar a saúde sexual. 

ENVIAR UM WHATSAPP

A estratégia cirúrgica publicada pelo Dr. Paulo Egydio, conhecida como Egydio’s Technique, faz parte das diretrizes da Associação Americana de Urologia (AUA), Associação Canadense de Urologia (CUA)Associação Européia de Urologia (EAU).

LEIA MAIS

Para conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido na clínica pelo Dr. Paulo, confira:

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Dedicado no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482, RQE 19514. - Vencedor do Debate do Sobrevivente da AUA em 2019.

INSCREVA-SE NO BLOG