Autoexame: Como saber se tenho fibrose peniana?

POR Dr. Paulo Egydio

Autoexame Como saber se tenho fibrose peniana

 

Existem cuidados com a vitalidade sexual que podem ser tomados em casa. A fisionomia do pênis diz muito sobre sua saúde e lhe dá a possibilidade de tratar possíveis problemas ainda em seu estágio inicial. 

A Fibrose peniana é um problema de saúde que muda a rotina no casal, e é capaz de levar o homem a um estágio de depressão, visto que seu pênis passou por deformações que mexem com sua autoestima. 

Para orientá-lo sobre o que são fibroses penianas e ajudá-lo a identificar se a saúde do seu pênis sofreu alterações, desenvolvi uma série com 03 episódios falando sobre o tema. Neste blog, você irá aprender sobre o que são fibroses penianas e como você pode fazer o autoexame, em casa, para se prevenir e cuidar da sua vida sexual. 

O que é Fibrose Peniana? 

Reflita sobre as seguintes perguntas: Você percebeu alguma mudança no seu pênis? Acha que ele está torto? Está mais fino? Perdeu tamanho? Se você respondeu SIM para alguma destas perguntas, pode ser que você tenha fibrose peniana. 

A fibrose peniana é a substituição do tecido elástico pelo tecido cicatricial dentro dos corpos cavernosos.  Essas fibroses causam deformidades no pênis como afinamento, encurtamento e curvatura, que pode ser para cima, para baixo, para os lados ou entre duas dessas direções, por exemplo, para cima e para o lado esquerdo. A essa deformidade e curvatura peniana adquirida chamamos de Doença de Peyronie. 

O que causa a Fibrose Peniana? 

As fibroses penianas podem ser desenvolvidas à partir de diversos fatores. Um deles é por consequência de traumas e microtraumas ocorridos durante a ereção. Posições sexuais, como quando a parceira está por cima ou de quatro, costumam causar tais lesões. Isso porque o pênis escapa e ocorre o impacto contra o corpo da parceira. Também é possível causar microtraumas no pênis durante a ereção do sono, quando o paciente deita de bruço em cima do pênis ereto.  

Existem quadros clínicos que acabam ocasionando traumas e microtraumas. Pacientes com Curvatura Congênita (ou curvatura do jovem) têm facilidade em dobrar o pênis e lesioná-lo, uma vez que o órgão já tem uma curvatura. Homens que passaram por prostatectomias também têm certa facilidade em desenvolver fibroses, devido à dificuldade de ter um fluxo sanguíneo normal dentro do pênis para que aconteçam boas ereções.  

Os pacientes com Diabetes também têm uma  predisposição em adquirir fibroses por conta da baixa oxigenação no pênis e da disfunção erétil. 

Como identificar a Fibrose? 

Há duas maneiras de identificar fibrose peniana. Uma delas consiste em avaliar o pênis flácido. Basta traciona-lo pela glande e apalpá-lo por toda a sua extensão, tanto dos lados quanto em cima e embaixo. Neste exame, pretende-se encontrar tecidos mais espessos na base do pênis. 

Outra maneira de realizar o autoexame é pressionando o pênis enquanto ereto. Nesta etapa, procura-se avaliar se existe tortuosidade, ou afinamento, na área em que se desenvolveu a fibrose. 

É importante ressaltar que apenas 70% dos casos em que o pênis tem fibroses são identificáveis através do exame palpável. 30% dos casos somente perdem a elasticidade e não é possível encontrar tecido cicatricial no autoexame. 

Abaixo você encontra o primeiro vídeo da série sobre Fibrose Peniana, onde demonstro como você deve fazer o autoexame em casa.  Se inscreva no nosso YouTube para assistir aos próximos episódios. 

Autoexame Como saber se tenho fibrose peniana.002

Caso tenha ficado com alguma dúvida e queira conversar sobre sua saúde, preencha o formulário deste site ou me envie uma mensagem no WhatsApp. Minha equipe e eu estamos prontos para atendê-lo.

ENTRAR EM CONTATO

LEIA MAIS

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Referência Mundial no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482.

INSCREVA-SE NO BLOG