Peyronie: tratamento caseiro e cuidados com a curvatura peniana

em 11/out/2018 18:59:00

peyronie-tratamento-caseiro-cuidados

Quando você sente algum sintoma ou algo errado com o seu corpo, o que você faz? A primeira reação de muita gente é fazer uma busca no google para tentar se autodiagnosticar e assim sanar aquela preocupação inicial. O problema é que muitas dessas pessoas acabam deixando de ir ao médico. Como profissional da área, sugiro que não seja uma delas. Há um mundo de informações na internet e nem todas são apuradas ou confiáveis, portanto, ao lidar com a sua saúde o primeiro passo é buscar a avaliação e opinião de um especialista.

Em se tratando da saúde sexual do homem, o urologista é o médico mais indicado. É com ele que você poderá conversar abertamente sobre o seu amigão inseparável e garantir que tudo esteja em pleno e bom funcionamento. O mais preocupante é que, na realidade, a maioria dos homens não têm esta consciência. Ao notarem algo de errado com o seu pênis, a vergonha e o constrangimento tomam o lugar da iniciativa de buscar tratamento com um especialista. E quando falamos de Peyronie, o autodiagnóstico e o tratamento caseiro pode ser muito perigoso.

Este post serve como um alerta para você que esteja enfrentando problemas por ter ou estar com o pênis torto. Aqui vou falar um pouco sobre o início do tratamento para curar a Peyronie, sempre trazendo a conscientização de que o acompanhamento de um médico urologista é essencial para o sucesso, e que opções caseiras não são uma alternativa que deva ser levada em consideração.

Acesse o [eBook] completo da Doença de Peyronie e tire suas dúvidas.

 

Como funciona o tratamento medicamentoso para Peyronie

Se você já procurou algo relacionado aos tratamentos da Doença de Peyronie na internet, provavelmente ouviu falar sobre a possibilidade de uso de remédios à base de Vitamina E e terapias de choque, também conhecida como litotripsia. Sim, estes são métodos oferecidos como opção de tratamento, porém nem sempre são a melhor opção e eu explico o porquê. A Sociedade Internacional de Medicina Sexual (ISSM na sigla em inglês) não reconhece a garantia de sucesso destes métodos. Inclusive há casos em que não foi observado uma melhora ou estabilização da curvatura. 

Em se tratando de um problema sério e que mexe com o psicológico do homem, a melhor conduta médica é tratar da forma que traga mais chances de sucesso e que tenha estudos sérios que comprovem a sua eficácia. Neste caso, um exame de ultrassom acompanhado de uma ereção induzida artificialmente, durante a consulta, é essencial para avaliar a funcionalidade do pênis e escolher a melhor forma de tratamento.

É importante saber que a Peyronie tem dois estágios. Quando diagnosticada desde cedo, assim que o pênis começa a curvar, é bem provável que o paciente esteja na fase inflamatória da doença. Neste momento, após uma avaliação criteriosa da condição em que se encontra o pênis e a fibrose que provocou a Peyronie, é possível iniciar o tratamento com o uso de medicamentos para estimular a circulação de sangue dentro do pênis. O objetivo nesta etapa é estabilizar a curvatura peniana para que ela não atrapalhe as funcionalidades físicas e sexuais do pênis.

Após a estabilização da curvatura será feita uma nova avaliação, para saber se a doença provocou algum dano à vida sexual ou anatomia do pênis do paciente. O resultado desse exame completo é que vai indicar a necessidade, ou não, da realização cirúrgica, que acontece quando a doença chega à segunda fase, também conhecida como cicatricial definitiva. Neste ponto, de acordo com a minha experiência e comprovado por diversos estudos científicos da área, o uso de remédios não trará mais nenhum resultado.

 

O tratamento caseiro não é uma opção para curar a Peyronie

A Peyronie é um problema sério, causada por uma fibrose formada do pênis devido a um trauma, fratura ou outras condições. O tratamento é um processo simplificado e assertivo, mas isso não quer dizer que pode ser feito sem a supervisão de um urologista. O acompanhamento de um especialista experiente é imprescindível para curar, não só a curvatura peniana, mas também verificar outros problemas que podem ter acontecido decorrente da doença, como a disfunção erétil, por exemplo.

Mesmo com a consciência sobre esta seriedade, muitos homens ainda preferem arriscar um tratamento caseiro para não ter que passar por consultas, exames e possíveis cirurgias no pênis. Este é o maior erro que um paciente pode fazer, pois além de não curar, estas opções podem até agravar o problema.

Portanto, evite qualquer conselho de chás medicinais, exercícios e, principalmente, aparelhos penianos que prometem desentortar o pênis. Normalmente estes métodos não são reconhecidos por nenhuma organização de saúde e podem provocar sérios danos, sobretudo quando não há uma indicação médica. Quem te vende isso como uma solução não está preocupado com o seu bem estar.

Ao notar qualquer sintoma de Peyronie, lembre-se: o quanto antes você procurar um urologista, maior as chances de sucesso. Relate o seu caso neste link e receba informações relevantes sobre o seu processo de tratamento.

 

A cirurgia de Peyronie

Independente da fase de vida em que você se encontra, tratar problemas de curvatura peniana é importante para evitar problemas físicos e psicológicos envolvendo o sexo. Seja por desinformação, medo ou vergonha, muitos homens não procuram um profissional especializado para tratamento e acabam comprometendo os seus relacionamentos. E sabemos que uma vida sexual saudável e feliz traz muitos benefícios para o homem e a sua qualidade de vida.

Além do tratamento medicamentoso, há casos em que também será necessário uma cirurgia para resolver o problema. É um procedimento eficiente e seguro. Eu o realizo por meio da Técnica Egydio, baseada em princípios geométricos. Nessa técnica cirúrgica o lado curto do pênis, aquele comprometido pela Peyronie, é alongado até ficar do tamanho do lado não afetado. Isso garante não só a correção da curvatura, mas também a recuperação do tamanho e calibre do pênis perdidos em decorrência do problema, até o limite do tamanho dos nervos, vasos e uretra, que é o maior tamanho possível em um procedimento reconstrutivo do pênis.

Saiba mais sobre o tratamento cirúrgico para a Peyronie, realizado com anestesia local e alta hospitalar no mesmo dia.

Agora que você já entendeu sobre a importância de se consultar com um especialista para avaliar e resolver qualquer problema que envolve o seu pênis, que tal dar o primeiro passo agora?

Entre em contato e vamos iniciar uma conversa.

ENTRAR EM CONTATO

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Referência Mundial no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482.





Inscreva-se no blog