Doença de Peyronie tem cura? Previna para a curvatura não voltar

peyronie-cure-cura

Todo homem deve estar sempre atento à anatomia do seu pênis. O hábito de visitar um urologista regularmente, a partir da puberdade, é de extrema importância para garantir uma vida sexual saudável e com qualidade. Mas a realidade é que a maioria não tem esse costume e ficam desesperados quando notam que algo está errado com o amigão.

Um problema facilmente perceptível, a olho nu, é o aumento da curvatura peniana. Quando ela chega a um ponto que atrapalha ou impede totalmente as relações sexuais, é necessário buscar ajuda médica. Também conhecida como Doença de Peyronie, a tortuosidade ocorre pela formação de cicatrizes no tecido que reveste o corpo cavernoso do pênis. Mas a boa notícia é que este problema tem cura. E mais importante que os tratamentos clínicos e cirúrgicos disponíveis, é saber como prevenir para que a curvatura não volte a te atormentar.

Há também casos em que o homem já nasce com o pênis torto. Isso é o que chamamos de pênis curvo congênito e você pode conhecer mais sobre esse assunto clicando aqui.

Continue lendo esse post e saiba porque pode ser importante aliar a cirurgia de correção da Peyronie com a colocação de uma prótese peniana.

 

A curvatura peniana adquirida e a disfunção erétil

A Doença de Peyronie pode estar diretamente ligada ao problema de disfunção erétil. Na maioria das vezes é a má qualidade da ereção que provoca a curvatura, já que um pênis não tão rígido, ao penetrar, está mais suscetível a passar por traumas que causam o aparecimento de fibroses.

É por isso que sinto toda a segurança em dizer que, além de corrigir a tortuosidade do pênis, é de extrema importância se atentar, também, ao problema de ereção. O que causa muita resistência entre os homens é que, para isso, pode ser necessário realizar um procedimento cirúrgico, que incluirá a colocação da prótese e, a depender do caso, uma reconstrução do tamanho do pênis para assegurar a satisfação do paciente com o tratamento.

Há muitos médicos que tratam a Peyronie com métodos clínicos, que podem ser a base de antiinflamatórios, analgésicos e outros medicamentos para aumentar a circulação de sangue no pênis. Não há nada de errado nisso, eu mesmo já prescrevi estes remédios aos meus pacientes, entretanto essa opção é destinada apenas para aqueles que estão no estágio inicial da doença.

O maior risco é quando o profissional apoia-se apenas neste tipo de tratamento, sem considerar a opção cirúrgica. Por ser um método paliativo, que vai tratar apenas a primeira fase da Peyronie e casos mais brandos de disfunção erétil, o uso desse método sem uma avaliação precisa da qualidade da ereção não garantirá a cura permanente do problema. Conheça aqui os estágios da Doença de Peyronie e como proceder em cada um deles.

 

O papel da prótese peniana na cura definitiva da Doença de Peyronie

Tratar a Doença de Peyronie é importante para que o homem consiga restabelecer a sua vida sexual. Um pênis torto pode provocar desconforto e dores durante a penetração, o que aumenta a possibilidade de fissurar o pênis durante o movimento de vai e vem, gerando o aparecimento de fibroses que podem agravar a situação.

Tão importante quanto corrigir a curvatura é resolver a falta de firmeza no pênis que, possivelmente, tenha iniciado toda a situação. E para solucionar isso, a colocação da prótese tem um papel muito importante. Só ela garantirá a qualidade da sua ereção após a correção da curvatura, impedindo que novos traumas e fissuras no seu pênis aconteçam.

O que não vale é deixar de fazer o tratamento completo, garantindo uma vida sexual mais longa e sem problemas recorrentes, por causa de medo ou preconceitos que giram em torno da prótese.

Antes de tirar qualquer conclusão, vale a pena conhecer os diferentes tipos de prótese existentes no mercado, as suas características e os critérios de como escolher o implante ideal para você.

Caso você tenha alguma dúvida ou receio, entre em contato que podemos iniciar uma conversa franca e sem tabus, com foco na saúde do seu pênis e na sua satisfação pessoal.

 

A Doença de Peyronie e a perda do tamanho do pênis

Em muitos casos, quando o homem tem um problema de curvatura que faz o pênis ficar torto, ele também pode perder alguns centímetros no tamanho do seu membro.

Como isso só será notado após a correção da tortuosidade, é necessário fazer uma avaliação do tamanho antes de iniciar qualquer tratamento. Para isso, é feito um exame com ereção induzida artificialmente e a aplicação de ultrassom. Só assim poderemos prevenir que o paciente sinta-se frustrado com o resultado ao notar que o seu pênis ficou reto, porém menor. 

 

"Além de entortar, meu pênis afinou e diminuiu de tamanho"

 

Caso haja diminuição ou afinamento do pênis, não há com o que se preocupar. No mesmo procedimento cirúrgico para a correção da Doença de Peyronie e colocação da prótese, será feita a reconstrução peniana com a Técnica Egydio, para recuperar o tamanho e diâmetros perdidos.

Eu sei que um procedimento cirúrgico pode preocupar e que o paciente tende a preferir tratamentos a base de remédios. Mas, como já comentei, a Doença de Peyronie não anda sozinha. Normalmente ela também está aliada à disfunção erétil, à perda do calibre e do tamanho peniano. Por isso a cirurgia muitas vezes é o método mas eficaz para garantir que a curvatura não volte. Se você for pensar bem, estará resolvendo quatro problemas em uma única cirurgia, que não tem necessidade de internação e conta com um pós operatório ameno.

Caso você esteja enfrentando esse problema, será necessário fazer uma avaliação completa para identificar o estágio em que a doença se encontra e qual o tipo de tratamento necessário.

E agora, você entendeu a importância da cirurgia no tratamento definitivo da Doença de Peyronie? Embora seja um procedimento mais delicado, o resultado promete ser eficaz e duradouro.

Dê o primeiro passo em busca de uma vida sexual completa, sem preocupações e com um melhor desempenho. Clique no botão abaixo para preencher um formulário de pré-análise e eu poderei te ajudar.

 

RECEBER PRÉ-ANÁLISE

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Referência Mundial no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482.





Inscreva-se no blog