Cirurgia para Peyronie: Como funciona o pré e pós operatório?

em 13/jun/2018 18:15:00

cirurgia-para-peyronie

Muitos homens que têm o pênis torto precisam buscar tratamento. E se o motivo da curvatura for a Doença de Peyronie, a realização de uma cirurgia para corrigir o problema é essencial para a retomada da vida sexual.

Normalmente, todo processo cirúrgico gera dúvidas de preparação e receio sobre internações e anestesias. Por isso estou aqui para tratar desse assunto com você que está passando por isso e precisa de um incentivo para seguir em frente em busca do tratamento adequado.

Este post serve para você se informar sobre os preparativos para o procedimento, como ele é feito e os cuidados que devem ser tomados no pós operatório. Garanto que não é nenhum bicho de sete cabeças. Com as orientações corretas, as chances de sucesso só aumentam.

 

O preparo antes da cirurgia para a Doença de Peyronie

O segredo para o sucesso de qualquer procedimento cirúrgico é o planejamento. E para tratar a Doença de Peyronie, também conhecida como Curvatura Adquirida, não é diferente.

Ao ser diagnosticado, você será encaminhado para um exame de ultrassom com doppler dos corpos cavernosos. Se o termo técnico te assusta, eu explico o que é: trata-se de um exame que vai medir a funcionalidade do seu pênis com uma ereção induzida e ultrassom colorido em alta definição. Em uma tela será possível observar tudo o que se passa por dentro do seu amigão para fazer o melhor planejamento cirúrgico.

Com as imagens será possível verificar a existência de fibrose, se elas são superficiais ou profundas, se há algum problema de ereção vinculado, bem como medir a vascularização do pênis, ou seja, como anda a circulação de sangue dentro dele.

Com este resultado em mãos, será possível identificar em qual estágio da Doença de Peyronie você se encontra para definir se iniciaremos o tratamento com o uso de medicamentos, ou se partiremos direto para a cirurgia. Também medimos o grau exato da curvatura para identificar a região que será expandida para a sua correção.

Caso seja notado uma disfunção erétil associada à Doença de Peyronie, a colocação do implante para resolver a situação será feita no mesmo procedimento. Os exames também indicarão a maneira correta de fazer isso e o seu urologista deve conversar com você para definir o melhor tipo de prótese a ser implantado. Outro fator importante será medir se houve a perda do tamanho peniano, para que a sua reconstrução seja realizada e você saia da sala de operações sem nenhuma surpresa.

Todo esse estudo é necessário para que o médico tenha um panorama detalhado da sua curvatura peniana e programe o passo a passo da cirurgia. Depois disso, é só marcar a data e aguardar.

Vale lembrar que é importante utilizar métodos modernos para a cura da Doença de Peyronie, que recuperem não só a função sexual, mas também a rigidez, o tamanho e o calibre do pênis, até o limite possível dos nervos e da uretra.

Os pacientes que residem fora da cidade em que será realizada a cirurgia devem reservar de 5 a 7 dias para todo o procedimento: um dia para consulta e exames, outro para cirurgia e o restante para recuperação e acompanhamento médico. Lembrando que não há necessidade de dormir no hospital, o que explicarei melhor logo abaixo.

Caso já tenha realizado a consulta e exames previamente, este tempo poderá ser reduzido.

 

A cirurgia está marcada, qual o próximo passo?

O procedimento não exige grandes preparações. Assim como toda cirurgia, será necessário a realização de exames de sangue, urina e avaliação cardiológica para evitar qualquer contratempo. É importante que os níveis de glicose estejam controlados para evitar a dificuldade de cicatrização e o risco de infecção. Você também será orientado sobre a higienização da região pubiana com sabonete antibactericida, que deve ser feita durante dois dias antes da cirurgia. Além disso, é pedido um jejum de oito horas, tanto de alimentos sólidos quanto líquidos.

Com isso feito, basta ter uma boa noite de sono e relaxar, pois tudo estará sob controle.

 

O que acontece no dia da cirurgia

Com o planejamento feito e os cuidados prévios tomados, é hora de alinhar o pênis, recuperar o maior calibre e tamanho, até o limite máximo dos nervos e da uretra.

O procedimento para corrigir a curvatura de Peyronie não é longo, a cirurgia dura entre 2 e 3 horas, é feita apenas com sedação e anestesia local. Geralmente o paciente dá entrada no hospital logo pela manhã e, ao máximo, no começo da tarde já estará liberado para ir pra casa.

A raspagem dos pelos pubianos é feita no centro cirúrgico, pelo médico e sua equipe. Portanto, não precisa se preocupar com isso, já que eles terão o maior cuidado para que não haja nenhum risco de infecção.

 

A recuperação depois de endireitar o pênis

Assim como todo o procedimento, o pós cirúrgico da Doença de Peyronie não é algo muito complicado.

O retorno ao médico acontece no mesmo dia da cirurgia, no período da tarde. Nesta consulta será avaliada o sucesso da cirurgia e dada as últimas orientações para que a cicatrização aconteça da melhor forma possível.

O seu pênis ficará com um curativo enfaixado e não será necessário retirá-lo pelos primeiros cinco dias. Após esse período, a faixa deve ser trocada diariamente, por mais cinco dias. Devido a simplicidade da troca, não é necessário que o paciente retorne ao médico para a sua realização. É possível fazê-la sozinho, em poucos minutos.

Existem três etapas para o paciente voltar a sua vida normal: entre 7 e 10 dias é possível retornar ao trabalho (caso não exija esforço físico), a partir de 30 dias já se pode retomar as atividades físicas e de 45 a 60 dias poderá retomar a vida sexual após avaliação médica.

O processo de recuperação fica ainda mais simplificado pois os pontos cirúrgicos são absorvíveis, evitando que o paciente tenha qualquer desconforto no futuro ou durante a relação sexual. Em cerca de dois meses, todos eles já terão caído naturalmente.

 

Você sempre estará bem acompanhado

Aos meus pacientes, ofereço um serviço de acompanhamento durante os 60 dias de cuidados necessários no pós-cirúrgico. Seja por WhatsApp, e-mail ou via o suporte de uma equipe especializada, você estará sempre amparado e poderá ser atendido à distância, enviando fotos e vídeos que ilustram a recuperação da cirurgia. Também ficamos à disposição para quaisquer dúvidas que possam surgir.

E agora, que tal agendar uma consulta para se livrar de vez da curvatura peniana e retomar a sua vida sexual? Aguardo o seu contato para conversarmos e iniciarmos o tratamento.

 

AGENDAR CONSULTA

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Referência Mundial no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482.





Inscreva-se no blog