5 sinais de que você precisa de um implante de prótese peniana

POR Dr. Paulo Egydio

5 sinais de que você precisa de um implante de prótese penianaOs candidatos ao implante peniano precisam ter sinais claros de que a cirurgia é mesmo recomendada. Veja o que é importante observar.

Da cintura para baixo, tradicionalmente, os homens são fechados em admitir que estão enfrentando problemas de saúde. Muitos escondem que estão com dificuldades de ereção e ficam sem saber que a prótese peniana poderia ser uma solução. 

Se você estiver com dificuldades na hora H e seus problemas são classificados como disfunção erétil, seu caso é mais comum do que você pode estar pensando. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, 52% dos homens podem ter algum grau – leve, moderado ou grave – de disfunção erétil.

Confira os sintomas da disfunção erétil.

Não sofra em silêncio. A disfunção erétil (DE) é muito comum e pode ter tratamento, como, por exemplo, os estimulantes orais, injetáveis e implantes penianos.

É verdade que a maioria dos médicos tentam, em primeiro lugar, tratamentos mais simples e não invasivos. 

Deste modo, as próteses são indicadas aos pacientes que não respondem adequadamente ou apresentam efeitos colaterais indesejáveis à comprimidos e injeções. A prótese peniana também é indicada quando estas medicações deixaram de ser eficazes com o passar do tempo.

Quando se fala em prótese peniana, vantagens e desvantagens surgem na discussão, e não apenas sobre o procedimento, mas sobre a sua necessidade e o momento correto para implanta-la. 

Vamos tentar identificar alguns desses indícios, lembrando que o melhor caminho é procurar o tratamento logo, buscando um urologista com experiência e assim discutir as possibilidades para o seu caso.

1) Nem sempre é disfunção erétil


É muito comum que, de vez em quando, a ansiedade, o estresse, a pressão, entre outros fatores, acabem dificultando a resposta aos estímulos sexuais. O resultado é a ausência de ereção ou a má qualidade desta - mas casos pontuais não são considerados DE. 

É importante saber que o problema só configura DE quando o homem não consegue ereção entre 50% a 75% das tentativas relações sexuais

A lista inclui: 

  • Dificuldade de ter e manter a ereção; 
  • Falta de firmeza para penetração;
  • Curvatura peniana associada à doença de Peyronie;
  • Pênis que escapa com facilidade;
  • Diminuição das ereções involuntárias, noturnas e matinais.

2) Diagnóstico de doenças associadas à disfunção erétil

Um artigo no Medical News Today define: homens com DE causada por um problema médico específico são candidatos para esse tipo de procedimento. 

Pacientes que apresentam diabetes, Doença de Peyronie, pressão alta, priapismo e câncer de próstata estão mais sujeitos a sofrerem com a DE. A queda de testosterona, comum entre os homens com mais de 40 anos, também tende a facilitar o quadro. 

O tratamento de alguns problemas de saúde, como a depressão, bem como vícios (alcoolismo, tabagismo, etc), também podem contribuir para a impotência. 

3) O pênis diminuiu de tamanho ou entortou

A redução peniana, assim como sua curvatura ou afinamento, está relacionada a condições que levam à dificuldade de ereção ou à formação de fibroses em seu interior, como a Doença de Peyronie. 

Saiba como fazer o autoexame das Fibroses Penianas

Em casos do tipo, o implante é feito associado a um processo de reconstrução peniana geometricamente determinadas pela Egydio TEP Strategy, que permite expandir os tecidos visando colocar a maior e mais calibrosa prótese possível considerando a anatomia do paciente. 

Ao fim da cirurgia, a aparência do pênis até pode ser maior e com mais calibre do que antes, mas a sua principal finalidade é a tratamento para a a perda de Disfunção Erétil, que é feita graças à firmeza que o implante proporciona ao órgão. 

4) Você sabe tudo sobre prótese peniana: vantagens e desvantagens, custo etc

Se você já está familiarizado com o universo das próteses penianas devido a dezenas de buscas feitas na Internet, chegando a ficar obcecado pela ideia, é hora de ir a um urologista. 

Confira um e-book que vai ajudar a saber mais sobre implante peniano

Não há como garantir a necessidade de prótese com base apenas na teoria, cada paciente tem sua particularidade e apenas um profissional dedicado ao assunto será capaz de fazer uma avaliação, baseada em teste, exames e anamnese. 

É preciso ficar atento quando a indicação para implementação da prótese ocorrer sem que o paciente seja submetido a uma análise criteriosa. 

5) Você já tem um implante e não está satisfeito

Atualmente existem dois principais tipos de implantes: a prótese maleável - conhecida também como prótese semi-rígida - e a inflável. Se o paciente não se adaptar a uma opção, é possível avaliar se a reoperação é indicada. 

Segundo estudo do Journal of Sexual Medicine a prótese peniana maleável é tão efetiva quanto a prótese peniana inflável. No entanto, os implantes de haste maleável demonstraram ter menos risco de mau funcionamento e menor necessidade de cirurgia de revisão. 

A troca de prótese peniana também pode ser necessária para solucionar cirurgias mal sucedidas, que causam sérios incômodos ao homem. Saiba como reverter esse tipo de operação. 

É muito importante que os homens tratem também de sua saúde mental, pois ela é um dos fatores de sucesso para a adaptação. 

Por fim, o lembrete de Suzanne Moore, colunista de saúde e bem-estar do jornal The Guardian. “Não confunda seu pênis com seu cérebro”, aconselhou em um texto onde faz observações críticas sobre os impulsos masculinos. Trate a cirurgia como um tratamento que o seu corpo necessita. Sua saúde vai agradecer.

Quer saber como é ter uma vida com uma prótese peniana? Assista!Como é ter uma prótese peniana?

Se você tem alguma dúvida ou queira falar sobre sua saúde, entre em contato comigo pelo WhatsApp ou preencha o formulário no site. Minha equipe e eu estamos prontos para atendê-lo.

ENVIAR UM WHATSAPP

A estratégia cirúrgica publicada pelo Dr. Paulo Egydio, conhecida como Egydio’s Technique, faz parte das diretrizes da Associação Americana de Urologia (AUA), Associação Canadense de Urologia (CUA)Associação Européia de Urologia (EAU).

LEIA MAIS

Para conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido na clínica pelo Dr. Paulo, confira:

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Dedicado no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482, RQE 19514. - Vencedor do Debate do Sobrevivente da AUA em 2019.

INSCREVA-SE NO BLOG