Prótese Peniana: Como saber se preciso de um implante?

como-sei-que-preciso-de-protese-peniana

 

 

Caso você esteja vivenciando algum problema de disfunção erétil, ou até mesmo a completa falta de ereção (que chamamos de impotência sexual), existem alguns indicativos que sugerem a necessidade de uma prótese peniana.

Quero ressaltar que a maneira mais precisa de diagnosticar a necessidade de implante é através de um Exame Funcional do Pênis, através de uma ereção induzida artificialmente e um ultrassom colorido. Com isso é possível avaliar o fluxo sanguíneo e as estruturas internas do pênis, bem como se existem placas de fibrose (que fazem o pênis afinar, curvar ou reduzir de tamanho).

Entretanto, o mais importante é encontrar informações de confiança e por isso reuni algumas sugestões para você que está a procura de uma solução para este problema.

 

QUANDO A PRÓTESE PENIANA É INDICADA

 

Com base em mais de 20 anos de experiência na área, na convivência com meus pacientes, em seus relatos, os principais casos de implante peniano pode ser resumidos quando o homem:

  • já tentou tratamentos com remédios como comprimidos e injeções, sem resultado satisfatório;
  • já tomou medicamentos, a princípio teve resultados satisfatórios e com o tempo os resultados ficaram piores e insatisfatórios;
  • aumentou a dose dos remédios e está com cada vez mais efeitos colaterais, como obstrução nasal, dor de cabeça, rubor facial;
  • já tomou injeções, a princípio funcionou, mas acabou tendo muitos efeitos colaterais, como dores, formação de fibroses no interior do pênis (que provocam deformidades como perda de tamanho, curvatura, afinamento);
  • não se adaptou aos remédios para ereção, como no caso da injeção, que muitos pacientes acham muito inconveniente (por ter que aplicar injeção no próprio pênis; perder o clima da relação para aplicar injeção antes do ato sexual; se parceira não sabe que usa injeção, ter que usar escondido e ela poder achar que está usando droga);
  • o risco das injeções provocarem fibroses internas no pênis, com surgimento de deformidades no pênis, como curvatura, redução de tamanho, afinamento;
  • surgiram fibroses no interior do pênis (abaixo da pele) e o pênis entortou, reduziu de tamanho, afinou;
  • o hormônio testosterona está dentro dos padrões da normalidade ou se fez tratamento de reposição de testosterona e não melhorou o problema de ereção;
  • não tem mais ereções noturnas ou matinais firmes (que são ereções que não estão relacionadas a disfunção erétil de causa psicológica);
  • O pênis tem dois tipos de rigidez (a horizontal e a vertical) e se a pessoa tem somente a rigidez horizontal e não tem vertical, seria indicativo de um caso de implante.

Estes são alguns indícios de que está indo para a fase de implante de prótese peniana. E este tratamento poderá ser a solução definitiva para a disfunção erétil. É um tratamento seguro, eficiente e com alto índice de satisfação do casal.

 

CUIDADOS ANTES DE COLOCAR UM IMPLANTE PENIANO

 

No momento em que há a indicação do implante de prótese peniana, em muitos casos não é só caso de um simples implante. Por exemplo, nos casos de indicação de implante é muito comum o homem ter tido uma perda de tamanho do pênis (e muitos nem percebem esta perda, pela qualidade ruim da ereção) e se fizer somente o implante o pênis poderá ficar muito pequeno e o paciente muito insatisfeito. Nestes casos, é fundamental fazer uma reconstrução peniana para alongar e recuperar o maior tamanho e diâmetro possíveis no mesmo ato cirúrgico do implante de prótese, para a maior satisfação do paciente.

Justamente para evitar o que vivencio no dia a dia do meu consultório, onde chegam muitos pacientes que fizeram o implante com outros profissionais médicos sem a devida observação quanto a perda de tamanho, somente fazendo um simples implante e o paciente ficou desesperado por ter ficado com um pênis muito pequeno. Nestes casos, tenho que fazer uma reoperação, retirar a prótese, fazer uma reconstrução peniana alongando e recuperando o máximo tamanho possível e então implantar outra prótese peniana.

Por isso, fundamental a experiência do médico urologista cirurgião em implantes de próteses penianas, para evitar complicações, fazer a melhor abordagem cirúrgica para cada caso, escolha do modelo de prótese mais adequado para caso individualizado e todos os cuidados para obtenção do maior sucesso do procedimento e maior satisfação do paciente.

 

Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Referência Mundial no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482.