Seu pênis diminuiu? Saiba se o pênis está diminuindo de tamanho

COMO SEI QUE PERDI TAMANHO DO PÊNIS?

Poucos homens sabem, mas o pênis pode, sim, diminuir de tamanho. É claro que isso não acontece por acaso. Normalmente a redução peniana está ligada a condições que levam a dificuldade de ereção ou a formação de fibroses em seu interior.

Se este assunto lhe traz preocupação, fique tranquilo. Neste post vou detalhar as causas, cuidados e como você pode avaliar se o seu amigão precisa de ajuda médica. O importante é saber que há tratamento.

 

ALGUMAS FORMAS DE VERIFICAR SE O PÊNIS DIMINUIU

Antes de mais nada, observe o tamanho do seu pênis. Para ter uma boa noção, você deve medi-lo quando estiver em pé e com ele ereto. Use uma referência de fácil acesso, como a sua mão, dedos, uma régua ou a distância até o umbigo, para fazer uma comparação periódica.

Caso note uma má qualidade na ereção, aconselho buscar um urologista para um diagnóstico mais assertivo, já que a autoavaliação só será precisa se o pênis estiver bem rígido. Com orientação médica, você poderá fazer um exame de ultrassom colorido utilizando ereção induzida para avaliar as estruturas internas do membro, o fluxo sanguíneo e a existência de fibroses superficiais ou internas, que podem causar a redução.

 

CONDIÇÕES QUE CAUSAM A DIMINUIÇÃO PENIANA

O encurtamento do pênis está associado a determinadas condições médicas e cirúrgicas do homem que normalmente provocam a disfunção erétil. A seguir você vai entender melhor cada uma delas. 

 

Ausência de ereção involuntária noturna ou matinal

Sabe quando você acorda no meio da noite, ou pela manhã, e percebe que o seu pênis está ereto sem ter tido nenhum estímulo sexual? Esta é uma situação perfeitamente normal e deve acontecer com certa regularidade, quando a saúde do pênis vai bem. A falta desta ereção deixa o pênis menos oxigenado, podendo favorecer a formação de fibroses com o tempo.

Fique atento, ela pode estar relacionada a um descontrole hormonal ou a um problema mais grave de disfunção erétil. Se você já passa por problemas de ereção há algum tempo, ou notou uma grande redução no tamanho do pênis nos últimos anos, entre em contato por este link para planejarmos uma avaliação presencial. 

 

Tratamento do câncer de próstata

A cirurgia, radioterapia, braquiterapia ou hormonioterapia, métodos para tratar o câncer de próstata, estão altamente associados a efeitos colaterais como a disfunção erétil, fibroses e o encurtamento do pênis. Conheça outras consequências do câncer de próstata, como prevenir e tratar cada uma delas.

 

Tratamento da disfunção erétil

O uso contínuo de remédios e injeções para estimular a ereção, normalmente, causam efeitos colaterais que formam cicatrizes no pênis e podem evoluir para placas de fibroses. Essas placas podem causar não só o encurtamento, mas também a curvatura e o afinamento peniano.

 

Pacientes com diabetes

O diabetes está relacionado ao aumento da quantidade de açúcares no sangue. O descontrole dessas taxas provoca danos no funcionamento dos nervos e vasos sanguíneos, o que pode provocar a disfunção erétil. Como a dificuldade de ereção favorece o surgimento de fibroses nos tecidos do pênis, essa situação também pode causar a sua diminuição. Saiba mais sobre a relação da diabetes com a disfunção erétil.

 

Pacientes com problemas cardiovasculares

Condições cardiovasculares, como a arteriosclerose, podem causar lentidão no fluxo sanguíneo dentro do pênis, o que dificulta a capacidade de ereção e pode provocar a redução do tamanho peniano, além de impedir uma relação sexual satisfatória.

 

Pacientes que desenvolveram a Doença de Peyronie

A Doença de Peyronie é causada por fibroses que podem acometer os dois lados do pênis. Essa situação afeta não só a curvatura, mas também pode provocar uma grande redução no tamanho e agravar os problemas de ereção.

 

Pacientes que tiveram Priapismo

O Priapismo é uma ereção muito prolongada, sem que haja estímulos físicos ou psicológicos. Além de bastante dolorosa, ela pode ter consequências muito sérias, como a disfunção erétil irreversível, necrose e fibrose interna dos corpos cavernosos, responsável pela redução de comprimento e calibre do pênis.

 

CONSIDERAÇÕES SOBRE O TAMANHO DO PÊNIS E A PRÓTESE PENIANA

A primeira coisa que os homens pensam quando se fala em prótese peniana é que ela vai aumentar o tamanho do pênis. Já vimos nesse post que isso é um mito.

O implante é feito para dar rigidez e firmeza ao pênis. Antes de realizar o procedimento, o médico deve fazer a avaliação necessária para identificar a provável redução peniana. Esse problema poderá ser corrigido durante a mesma cirurgia de colocação da prótese, através da reconstrução peniana, trazendo mais conforto e satisfação ao paciente. Este é o grande diferencial da Técnica Egydio.

 

"Não tenho certeza se o meu pênis diminuiu de tamanho"

Esta dúvida é muito comum entre meus pacientes.

 

Há homens que notam facilmente que o pênis diminuiu, já outros que não conseguem devido ao problema de ereção. Em qualquer um dos casos, é importante procurar ajuda médica para realizar um diagnóstico mais assertivo e fazer o tratamento adequado.

Entendo que este é um assunto um pouco delicado e que pode provocar certos constrangimentos. Estou aqui para ouvi-lo e prestar a orientação médica necessária, com sigilo e discrição.

Se você tem notado alguma situação diferente no pênis, ou na qualidade da ereção, preencha este formulário de pré-análise e vamos começar uma conversa em busca da melhor solução.

 
RECEBER PRÉ-ANÁLISE
Dr. Paulo Egydio

MD, PhD, Referência Mundial no Tratamento da Doença de Peyronie, Pênis Curvo e Implante de Próteses Penianas. Doutor em Urologia pela USP, CRM 67482.





Inscreva-se no blog